Professores da Uern rejeitam proposta do Governo do Estado e greve continua

assembleia-aduern

Em assembleia extraordinária, realizada ontem, os professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) rejeitaram a proposta enviada pelo Governo do Estado e Reitoria que previa um reajuste de 12,053% para todos os docentes ativos, através de auxílios ainda não especificados. Com isso, a greve iniciada no dia 25 de maio continua.

Os docentes avaliaram que apesar do avanço das negociações, a proposta do Executivo estadual ainda não contempla o pleito da categoria. Conforme a proposição do Governo, os valores reivindicados pela categoria seriam devidamente concedidos, através de auxílios, o que impediria que a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) barrasse a medida. A proposta, porém, excluía os docentes aposentados, que não seriam contemplados com o realinhamento.

Para a professora aposentada Otília Neta, a proposta é desrespeitosa com aqueles que construíram a história da Uern. “Os aposentados estão no período da vida em que mais precisam de recursos para financiar uma estrutura estável, que lhe garanta saúde e lazer. Os ativos da Uern estão de parabéns, pois não pensaram só neles, pensaram em toda a categoria e defenderam a isonomia da Universidade”, defendeu.

Ainda durante a assembleia, foi exposta aos docentes uma planilha, elaborada pela Reitoria, onde apresenta os valores para investimento na Uern, além de mostrar o andamento das obras e melhorias estruturais previstas na pauta de reivindicações da categoria.

Após os debates, representantes dos docentes da Universidade encaminharam as próximas ações da categoria. Entre os pontos a serem executados estão a rearticulação do Fórum dos Servidores Públicos Estaduais e a reunião com estudantes e técnicos-administrativos da instituição.

Além disso, a categoria também irá solicitar ao reitor Pedro Fernandes que reúna o Conselho Diretor e cumpra o acordo formalizado com os segmentos da Uern, tomando por base o documento enviado pela Comissão Permanente de Orçamento (CPO).

Docentes realizam dia de mobilização para esclarecer à sociedade sobre pauta de reivindicações

Professores da Uern realizam hoje uma série de mobilizações para esclarecer à sociedade sobre as reivindicações da categoria. A partir das 8h haverá ato público na praça Rodolfo Fernandes, conhecida como Praça do Pax. Logo mais à tarde, às 16h, o comando de greve abre espaço para uma série de apresentações musicais, culturais e teatrais com a participação de artistas de Mossoró e região.

Segundo o presidente da Associação dos Docentes da Uern (Aduern), Valdomiro Morais, este é mais um espaço de fortalecimento do movimento grevista na instituição. E de acordo com ele, foi com as manifestações de rua e as participações nas audiências públicas que a paralisação dos servidores mais ganhou impulso e apoio popular.

“Estaremos nas ruas de Mossoró pela manhã e à tarde fazendo o diálogo direto com a população. Nosso movimento incomoda cada vez mais ao governador, que tem sentido a força dos professores da Uern. Nossa intenção é fazer com que os trabalhadores como um todo entrem nesta luta em defesa de uma educação pública, gratuita e de qualidade”, concluiu Valdomiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>